A menopausa pode causar insônia?

Imagem: A menopausa pode causar insônia?
A menopausa pode causar insônia?
4.9 (98.18%) 11 votos

A menopausa é uma fase de grandes mudanças na vida de uma mulher. Aonde ocorre mudanças hormonais, físicas e emocionais.

Você atinge oficialmente a menopausa depois de um ano completo desde a sua última menstruação. Estes períodos de tempo antes e depois dessa marca de um ano são conhecidos como pré e pós-menopausa.

Durante a pré-menopausa, seus ovários começam a produzir quantidades menores de hormônios. Isso inclui, hormônios importantes como: estrogênio e progesterona.

Quando esses níveis hormonais caem, os sintomas da menopausa aumentam. Um desses sintomas, de fato, é a insônia.

Agora, continue acompanhando este artigo para conhecer mais a respeito deste assunto que poderá te ajudar a lidar com com a falta de um bom sono.

Quais os sintomas de insônia?

A insônia é um distúrbio que impede que você tenha um sono adequado. Isso pode significar, tanto dificuldade em dormir, quanto, depois que adormecer continuar dormindo.

No entanto, os sintomas da insônia podem não ser tão simples como não conseguir dormir ou dificuldade para permanecer dormindo.

Embora, estes sejam os maiores indicadores, ainda existem outros sintomas, inclusive mais graves para sua saúde.

Os primeiros sintomas de insônia podem incluir:

  • Mais de 30 minutos ou passar varias horas para adormecer;
  • Dormir menos de seis horas por noite;
  • Não se sentir descansado depois de dormir;
  • Se sentir sonolento ou cansado durante o dia.

Com o tempo, essa perda de sono pode prejudicar sua saúde e seu bem-estar. Além de estar cansada, a insônia pode afetar sua saúde de várias maneiras.

  • Mal humor;
  • Depressão e Ansiedade;
  • Irritabilidade, fica sem paciência facilmente;
  • Estresse;
  • Dificuldade no foco, concentração ou atenção;
  • Dificuldade para lembrar de coisas;
  • Ocasionar erros ou acidentes durante suas atividades;
  • Aumento na frequência de dor de cabeça.

Relação entre a menopausa e a insônia

Imagem: Relação entre a menopausa e a insônia

Para as mulheres em transição para a menopausa, costumam ser comuns, os distúrbio no seu sono nesse período de meia-idade.

De fato, aproximadamente 61% das mulheres que estão na pós-menopausa apresentam períodos frequentes de insônia.

Esta relação com a menopausa pode afetar seu ciclo de sono, principalmente, através das alterações dos níveis hormonais que ocorrem.

Alterações hormonais

Os níveis de estrogênio e progesterona diminuem durante a menopausa. Isso pode desencadear uma série de mudanças em seu hábito de sono, particularmente devido a diminuição da produção de progesterona.

Isto porque, a progesterona é um hormônio produtor do sono. Uma queda nos níveis do estrogênio também deixa mais vulnerável ao estresse ou outros distúrbios.

Ondas de calor

À medida que seus níveis hormonais variam, você pode sentir ondas de calor, sudorese excessiva e ocasionalmente palpitações, sendo seguida pelo aparecimento de calafrios e tremores. O que podem ocorrer várias vezes ao dia e também durante a noite, levando a distúrbios do sono.

Isso ocorre, devido a onda de adrenalina, que você está experimentando, causada pela rápida diminuição dos hormônios.

Este é o mesmo agente bioquímico responsável pela reação ao estresse ou um cenário de perigo, luta ou fuga.

Desse modo você fica em alerta e não será capaz de sossegar até que o efeito da adrenalina passe, o qual pode levar horas, dificultando que você durma ou volte a dormir.

Outros motivos de insônia na menopausa

A menopausa, por si só, já provoca mudanças que favorecem algumas noites sem dormir, no entanto, pode ocorre de não se a única razão ou motivo para uma péssima qualidade de sono.

Noites sem dormir podem ser ocasionadas devido, por exemplo, a idade, especialmente se você tiver mais de 60 anos. Isso se deve às mudanças naturais no ciclo de sono do seu corpo. Além de outros motivos que atrapalham seu bom sono, que podem incluir:

  • Estresse – Trabalho, família e relacionamentos pessoais podem, geram muito estresse e afetar sua saúde mental e assim afetar seu sono também.
  • Transtornos Emocionais Se você sofre de ansiedade, depressão ou outros distúrbios, você está em maior risco de sofrer de insônia.
  • Maus hábitos alimentares – Manter uma péssima alimentação, comer muito durante a noite pode afetar sua digestão e, por sua vez, a capacidade do seu corpo de dormir. Beber estimulantes como café, chá, etc também pode atrapalhar o ciclo do seu sono.
  • Medicação O distúrbio do sono é um efeito colateral para muitos medicamentos, por isso, se você está começando um novo medicamento, isso pode contribuir para a sua insônia.
  • Fumo e o Álcool O sono é ainda mais evasivo durante a menopausa para quem tem o hábito de beber. E a nicotina nos produtos do tabaco é um estimulante, que pode impedir que o cérebro se desligue para dormir.

Como tratar a insônia relacionada à menopausa?

Se a sua insônia está relacionada à menopausa, você pode encontrar solução ao equilibrar seus níveis hormonais. Ou seja, lidando diretamente com a menopausa, você trata a insônia. Existem algumas opções, para isso:

  • Terapia de reposição hormonal Esta terapia pode complementar seus níveis de estrogênio, enquanto os níveis naturais diminuem durante a perimenopausa e a menopausa.
  • Terapia de Reposição Hormonal de baixa dose – Uma dose baixa pode ser capaz de estabilizar os níveis hormonais, o que poderia aliviar a insônia.

Entretanto, se o seu médico suspeitar que a sua insônia recente é o resultado de um outro motivo, distúrbio, medicação ou um efeito colateral de interações medicamentosas, ele trabalhará com você para encontrar as melhores opções que melhorem o seu sono.

Como tratar a insônia Naturalmente

Imagem: Como tratar a insônia por Meios Naturais

Há algumas coisas que você pode fazer para ajudar a ter um sono melhor. Certas mudanças de estilo de vida, prática de exercícios regulares e hábitos adequados também podem ajudar a reduzir seus sintomas de insônia.

Também é válido buscar técnicas de relaxamento, terapia comportamental ou mesmo suplementação alimentar, afim de promover um sono saudável.

Higiene do Sono

Ela está relacionada a melhorar os fatores ambientais e reduzir os maus hábitos que prejudicam o sono. Afinal, para dormir bem não basta se jogar em qualquer lugar, de qualquer forma e a qualquer hora.

Para ajudar a obter o máximo benefício das horas de sono e a dormir a quantidade adequada. Atitudes simples são capazes de melhorar muito o sono de uma pessoa. Como por exemplo:

  • Evite produtos químicos que perturbem o sono, como nicotina, cafeína e álcool.
  • Coma refeições mais leves à noite e pelo menos duas horas antes de dormir.
  • Fique ativo, mas exercite-se no início do dia.
  • Tome um banho quente ou banho no final do dia.
  • Evite telas de uma a duas horas antes de dormir.
  • Mantenha seu quarto escuro e fresco, e tente usá-lo apenas para dormir.
  • Entre na cama somente se estiver cansado.
  • Saia da cama se não adormecer em 20 minutos.

Terapia Comportamental

Um bom sono depende de fatores externos, muitos dos quais são treinados durante a vida, e tornam se hábitos que nos fazem agir de forma automática e tornam-se condicionantes para dormir bem.

A terapia comportamental pode ajudar a desenvolver hábitos que melhorem a qualidade do seu sono. Através de técnicas para descobrir quais pensamentos e comportamentos estão contribuindo negativamente para seus padrões de sono.

» Leia também, nosso artigo sobre Terapia Comportamental e como pode ajudá-la a ter Boas Noites de Sono – Clique aqui!

Suplementos para Tratar a Insônia

Imagem: Porque usar suplementos de triptofano

Suplementos pode ajudá-la a adormecer mais rapidamente e ter uma boa noite de sono.

Há várias pesquisas que apontam melhora significativa para os padrões de sono em pessoas que utilizam suplementos de triptofano, aonde a qualidade do sono melhorou entre 7 e 14 dias.

Simplesmente tomando uma vez ao dia, entre 30 a 45 minutos antes de ir dormir, para alcançar resultados de relaxamento e melhoria do sono.

» Conheça o Vital Caps+ O melhor Suplemento Natural para Combater a insônia – Clique aqui!

Pratica Regulares de Atividades físicas e técnicas de relaxamento

Imagem: Pratica Regulares de Atividades física e técnicas de relaxamento

Prática de exercícios físicos favorecem a saúde de modo geral. Assim aumenta sua disposição e você se senti com mais energia.

Como, por exemplo, atividades aeróbicas: caminhar, correr, nadar, etc. Estes exercícios demonstram, além de ajudar a manter a boa forma e manutenção da saúde, promover um sono melhor.

Após as atividades uma maneira de descansar e relaxar pode ajudá-lo a adormecer. Um pouco de yoga suave ou alongamento leve, pouco antes de dormir, pode ajudá-lo a acalmar sua mente e a se sentir mais à vontade enquanto você dorme.

O que você pode fazer agora?

Imagem: O que você pode fazer agora?

Muitas pessoas experimentam momentos de insônia, de vez em quando. Porém, a insônia relacionada à menopausa pode prolongar-se por semanas e meses, se não tratada adequadamente.

Levar uma vida regrada, longe do fumo e do álcool, também ajuda a combater a insônia. Mas, certamente, bons hábitos saudáveis, como exercícios físicos regulares, alimentação balanceada, são fundamentais para evitar a insônia na menopausa.

À medida que envelhece, o seu relógio interno muda. Você não pode ficar sempre acordada até tarde, trabalhando ou em outra atividade e acordar cedo como antes. Ouça seu corpo!

Enquanto isso, busque seguir as dicas para reduzir ou aliviar seus sintomas, encontre a mais fáceis, para começar e encaixar em sua rotina.

Veja Também: